02 de Dezembro de 2022

Está aqui

D.A.M.A são cabeça de cartaz na passagem de ano na Praia de Mira

Decorreu hoje (21 de novembro), no Palheiros de Mira | Museu e Posto de Turismo da Praia de Mira, a apresentação do cartaz oficial do Réveillon RFM Praia de Mira 2022/2023, que volta a realizar-se após dois anos de interregno devido à pandemia provocada pela covid-19.

A banda portuguesa os D.A.M.A são cabeça de cartaz do Réveillon da Praia de Mira que, em conjunto com os Funil & Abelhinha, Dj Raul Lemos e os DJ's Rich&Mendes, vão animar a noite de passagem de ano.

A passagem de ano “é um dos nossos eventos de referência, um evento “premium”. São eventos como este que dinamizam, que são catalisadores para o nosso Concelho e para o nosso Município, não só pelas pessoas que vêm ao evento e que enchem a hotelaria e a restauração, mas também a projeção que trazem no futuro”, disse o presidente da Câmara Municipal de Mira, Raul Almeida, na apresentação do evento “Estes eventos trazem projeção para o futuro, para as pessoas voltarem a visitar” a Vila, o Concelho e a região, sublinhou.

O programa para a noite de fim de ano começa com a atuação de grupo Funil & Abelhinha, seguindo-se um espetáculo piromusical na Barrinha de Mira. De seguida, subirão ao palco os D.A.M.A, que irão animar a entrada do novo ano, seguidos do DJ Raul Lemos DJ's Rich&Mendes.

De acordo com o autarca, os D.A.M.A são uma banda que “atrai muito público”, desde os mais novos aos mais velhos.

O evento, que é organizado pela Câmara Municipal de Mira, conta com o apoio da rádio RFM, da Turismo do Centro e da Junta de Freguesia de Praia de Mira.

A festa da passagem de ano, de entrada gratuita, costuma trazer ao Concelho cerca de 20 a 25 mil visitantes, por isso, o Município de Mira, perspetiva que este ano volte a atrair “largos milhares” de pessoas, a rondar os mesmos valores dos últimos anos em que a iniciativa se concretizou.

“É um grande evento de cariz popular, aberto a toda a gente, que permite captar, de facto, o fluxo, nacional e internacional [de visitantes], muito em particular do [mercado] Espanhol”, sustentou, por seu lado, o presidente da Turismo do Centro, Pedro Machado.

A ideia é alavancar a economia, a hotelaria e a restauração, mas também os músicos portugueses, que passaram por um período particularmente “difícil”.

“A crise e a pandemia não foram só para o turismo, não foram só para os hotéis e para os restaurantes. Também foram para os artistas portugueses e para os artistas do mundo. Aqui, em concreto, os artistas portugueses”, sublinhou.

Para a Turismo do Centro, a escolha dos D.A.M.A, uma banda “portuguesa, uma banda nacional, com créditos afirmados”, faz, por si só, um cartaz de “reconhecida qualidade”.