14 de Abril de 2024

Está aqui

Mira investe 11 Milhões de Euros na Habitação

O Município de Mira avança com um investimento de cerca de 11 milhões de euros para a construção de habitações com arrendamentos a custo acessível no concelho.

O Município assinou um protocolo de colaboração para Habitação a Custos Acessíveis, estabelecido entre a CIM Região de Coimbra e o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU).

O Vice-presidente da Câmara Municipal de Mira, Artur Fresco, falou em “momento histórico para o nosso Município. São investimentos destes que revestem o nosso concelho de atratividade e promovem o desenvolvimento no nosso território. Adicionalmente, desbloqueámos um problema já com vários anos, na Urbanização da Videira Norte. Ultrapassadas as dificuldades relacionadas com o processo, vai ser possível entregar os primeiros lotes a preços acessíveis para construção de moradias unifamiliares a famílias sediadas no nosso concelho.”

A parceria com o IRHU, vai permitir a construção na Urbanização da Videira Norte, na freguesia da Praia de Mira, de 22 lotes, dos quais 20 estão destinados a moradias unifamiliares e 2 para edifícios plurifamiliares com 8 fogos cada edifício, “habitações que serão depois colocadas à disposição das famílias sob a figura de arrendamento acessível.”

“O parque Habitacional em Portugal está velho e desajustado face às necessidades das famílias portuguesas. Em Mira também estamos a trabalhar para fazermos parte da solução desta realidade. Cremos que ao melhorar o acesso à habitação, no maior investimento alguma vez feito no nosso concelho, será possível promover o desenvolvimento da nossa sociedade. O investimento feito para criar oportunidades no setor empresarial tem de ser complementado, também, com o parque habitacional”, concluiu o autarca mirense.

O Município de Mira apresenta-se, assim, também, como parte da solução, criando instrumentos de resposta para o desenvolvimento socioeconómico do território, tornando Mira mais atraente para investimentos empresariais e permitindo a fixação de famílias no concelho.

São estas políticas, aliadas a um serviço de Ação Social virado para a população, que permitem distinguir Mira, tal como aconteceu no passado mês de dezembro, como Município Familiarmente Responsável pelo (OAFR) – Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis.